Abril de 2024

Residências Universitárias

A Universidade de Lisboa em 2020 lançou um ambicioso programa de construção de residências universitárias na Cidade Universitária. O primeiro edifício a entrar em obras foi a Cantina 2 na Avenida das Forças Armadas. As obras arrancaram ainda em 2020 para o transformar numa residência, mas pararam pouco depois. As obras de outra residência tiveram mais sucesso, e como noticiamos, foi concluida e inaugurado no dia 24 de Novembro de 2023. No último Conselho de Ministros de António Costa foi decidido concluir a obra da Cantina 2, estando prevista a sua conclusão  para o primeiro semestre de 2026. No total são mais 200 camas, e um investimento de cerca de 6 milhões de euros.Mais

Negócio das Garagens em Alta  

Moradores da Rua Branca Gonta Colaço e arredores estão irados. Em março de 2024 vieram para as "redes sociais" ameaçar um individuo que comprou uma garagem construída em terrenos camários e pretendia usá-la como garagem. Não ignorava a ilegalidade da construção, confiava todavia na inação da actual Junta de Freguesia de Alvalade e da CML, que se mostram indiferentes pelos espaços públicos e o património municipal. Perante a oposição dos moradores no uso do barraco como garagem, o comprador sentiu-se lesado nas suas expectativas e, como resposta, resolveu denunciar à CML a ocupação ilegal dos espaços públicos que se verificam nos logradouros do Bairro das Caixas. A explicação para este aparente paradoxo é simples, como se verá. Mais

Francisco Caldeira Cabral e os Logradouros de Alvalade

Marcha da Liberdade

Professores e alunos na Avenida da Igreja. Foto: 22/03/2024

No dia do Agrupamento de Escolas, professores e alunos do 2º. Ciclo da Escola Básica Eugénio dos Santos resolveram comemorar da melhor forma, os 50 anos da Democracia em Portugal, com uma marcha na Avenida da Igreja. Foi uma manifestação de enorme simbolismo, numa altura que se multiplicam na freguesia e no país o número dos inimigos da liberdade, igualdade e da fraternidade entre os povos.

Recordando Abril

O Jornal da Praceta quando passavam 30 anos sobre o derrube da ditadura publicou vários textos evocativos. Aguns deles foram escritos pela nossa antiga colaboradora Manuela Simões e o seu filho Eduardo Simões, moradores em Alvalade, cada um a seu modo destacou-se  no combatente pela liberdade. A redação do jornal acrescentou outros e veja o resultado. Mais

Londres 1973: a derrocada da Ditadura

Uma manifestação contra a ditadura e a guerra colonial que mostrou o isolamento internacional do regime e seu fim.  Aqui

"Existem pedras nos olhos", exposição de Alice Geirinhas. Quadrum, 21/02-28/04/2024 

A partir da apropriação de publicações, videos e outros materiais esta artista propõe-nos uma reflexão  sobre a condição feminina, o seu tema de eleição. O título da exposição cita um poema de Maria Teresa Horta, editado em 1971, proibido e retirado das livrarias pela PIDE/DGS. Um video da RTP, mostra-nos algumas mulheres do Movimento de Libertação das Mulheres que se manifestram no Parque Eduardo VII, no dia 13 de janeiro de 1975. Através de uma encenação (performace) pretendiam chamar à atenção para as diversas formas de exploração das mulheres. Foram perseguidas por milhares de individuos, assumidamente machistas, que as tentaram violar. Uma jovem que por ali passava, alheia ao evento,  foi completamente despida e salva de ser violada por um jornalista indignado. Um jornal, publicado 8 anos depois do 1º. referendo sobre o aborto (1988), a artista coloca em destaque os números oficiais à pergunta: "Concorda com a despenalização da interrupção da gravidez, se realizada por opção da mulher nas primeiras 10 semanas, em estabelecimento de saúde legalmente autorizado?". Os resultados foram os seguintes: Abstenção: 5.786.586 (58,12%); Sim: 1.308.130; Não: 1.356.754; Brancos: 29.057; Nulos: 15.562. (sublinhados nossos). A exposição não se esgota nestas apropriações  e referências, mas tem nelas a sua dimensão mais inquietante.

Roteiro Sentimental

Rui Gonçalves

Pode alguém declarar um amor eterno aos seus vizinhos em Alvalade? Rui Gonçalves, nestes textos, conduz-nos pelas memórias que guarda dos anos cinquenta e sessenta da  Rua 6 (João Lúcio) para sustentar esta possibilidade.   Mais

Rua Guilhermina Suggia: Colapso de Comércio e Serviços

Só visto. Em pouco tempo uma das ruas mais animadas da Freguesia de Alvalade entrou em colapso. Cafés, restaurantes, lojas e serviços encerraram ou estão em vias de o fazer. O senhor António (restaurador) inumera algumas das causas deste colapso: encerramento de escritórios e oficinas na zona,  alterações na circulação viária, novos hábitos de consumo dos moradores, aumento das rendas, falta continuidade na gestão familiar dos estabelecimentos, ausência de cuidados dos espaços públicos por parte da Junta de Freguesia/Câmara Municipal. Mais 

Arte no Feminino - 10  Anos, 10 Artistas 

Getting Ready for the Ball, 2001-2002, Paula Rego,

Exposição na reitoria da Universidade de Lisboa, no âmbito das comemorações dos 10 anos da fusão, que reune obras de 10 artistas, com percursos estéticos muito diversos: Ana Bonifácio, Ana Lima-Netto, Ana Margarida Matos, Ângela Ferreira, Isabel Sabino, Mariana Castro, Marta Soares, Paula Rego, Vanessa Barragão e Virgínia Fróis. A exposição foi inauguarada no Dia Internacional das Mulheres, dia 8 de março, instituído em 1975, pelas Nações Unidas, para evocar e celebrar os direitos e conquistas da Mulher e o seu papel ativo e fundamental na História e na Sociedade. Entrada Livre. 8 de Março a 31 de maio de 2024. Horário: 2.ª a 6ª-feira, das 10h às 18h.

Arvoredo dos Jardins de Alvalade

Numa altura que tanto se fala de biodiversidade estamos a percorrer os jardins de Alvalade focados no seu arvoredo e na diversidade das suas espécies. Sabe qual é o nome cientifico do belo exemplar na imagem?. Mais

Nova Banca Galeria

Há gente com iniciativa. Marina Borba e Manuel Mendonça repararam na enorme quantidade de bancas de jornais e revistas espalhados pela cidade que estão fechadas, e decidiram começar a transformá-las em galerias de arte. Em plena pandemia, em Março de 2020 abriram a primeira banca na Avenida de Roma e agora uma segunda na Avenida da Igreja. Tem obras de dezenas de artistas e países, com técnicas e suportes muito variados, assim como preços. Foto: 28/02/2024       

Mudanças em Alvalade. Abre e Fecha

Alvalade está a mudar, como aliás toda a cidade. Basta andar pelas ruas para ver dezenas de antigos estabelecimentos de portas fechadas. Os donos dos que teimosamente resistem segredam aos clientes habituais que em breve mudam de vida. O aumento das rendas ou a concorrência das grandes superficies, ao esmagar as margens de lucro, deixam-lhes poucas alternativas. Não param também de abrir novas lojas e restaurantes, tentando aqui singrar. O que impressiona nestas mudanças é o seu ritmo. A freguesia de Alvalade continua a ser das mais envelhecidas da cidade, a mudança está todavia a acontecer. À porta das creches, escolas, supermercados e nos  jardins é fácil constatar que um número crescente de imigrantes escolheu a freguesia para residir, trazendo consigo novos hábitos e costumes, diversificando o quotidiano. Vivemos um tempo de mudança do abre e fecha. Mudanças que não deixam de provocar alguma tristeza, como a que se perspectiva na Rua Guilhermina Suggia, com o encerramento de mais uma pastelaria histórica em Alvalade. Foto: Janeiro de 2024. Mais    

Uma Assembleia em Três Sessões e Muitas Revelações. Cuca Monga

A Assembleia de Freguesia de 16 de Dezembro, em que foi aprovado o Orçamento revelou, uma vez mais, a enorme incompetência do actual executivo. Entretido em "animar a malta", desconhecia verbas a que a Junta tinha ao seu dispor decorrentes do Orçamento de Estado para 2024. Apesar desta monumental falha, o orçamento acabou por ser aprovado, lá para a frente ver-se-á o que acontece.  A sessão de 10 de Janeiro de 2024, continuou a Ordem de Trabalhos que ficou por cumprir, e revelou um negócio encoberto, remketido para o último ponto, e cuja informação que fundamenta a proposta não foi dada aos membros da Assembleia. Trata-se da cedência de um edificio público a uma empresa privada de gravação de fonogramas e organização de espectáculos durante dez anos. Este  ponto foi discutido  na sessão 23 de Janeiro, e como era esperado, não faltaram novidades .

No edificio camarário em questão, tem três pisos e funcionava como um posto de  higiene urbana de Alvalade, e está situado na Rua Moniz Barreto. Foi desocupado, quando o posto foi transferido para as Murtas. Parte das instalações forma cedidas ao escuteiros. A Câmara pretendia criar aqui um polo cultural da freguesia. Entretanto, em 2021, no outro lado de Lisboa, a editora Cuca Monga, fundada em 2014, apresentando-se como uma associação sem fins lucrativos, obteve da Câmara Municipal a promessa de instalações em Campolide. Está feito o enquadramento da questão. Saiba tudo agora aqui

1967 racistas e xenófobos ?

Um dia depois das eleições legislativas de 10 de Março de 2024, nos cafés de Alvalade, muitos eram os que se interrogavam sobre a emergência da peste,  um conceito caro a Albert Camus. Estamos rodeados de individuos que vivem aterrorizados com o aumento dos imigrantes, o número de ciganos e das pessoas que são subsidiadas pelo Estado. Por todo o lado farejam corruptos, e só encontram soluções para o país que passam pela expulsão dos estrangeiros, o reforço das forças policias e a militarização da sociedade. Um pequeno grupo, 11 pessoas na freguesia, quer mesmo que  Salazar seja desenterrado e reposto no poder. O vogal do Chega eleito em 2021, para a assembleia de freguesia com 700 votos, terá ficado espantado com o resultado da sua acção na autarquia. Desde que foi eleito, limitou-se a apoiar o actual executivo (PSD/CDS) e a repetir a urgência do reforço das forças policiais, da videovigilância nas ruas e o regresso dos guardas nocturnos. Não disse mais nada, e terá bastado para a emergência de 1967 racistas e xenófobos na freguesia?.  Mais

No Deserto de Alvalade

Desde que foi eleito, em Setembro de 2021, o actual presidente da Junta de Alvalade (Novos Tempos, PSD/CDS-PP) tem passado a ideia que Alvalade carece de um banho cultura dada pela Junta, para se poder elevar ao nível das cidades desenvolvidas da Europa. A Oposição é frequentemente reduzida à condição de "cavalgaduras", para nos exprimirmos segundo o léxico de Camilo Castelo Branco (Eusébio Macário, etc). Não se cansa de repetir o discurso da parvónia, voltando a fazê-lo nas três últimas sessões da Assembleia de Freguesia (16/12/2023; 10/01/2024 e 23/02/2024). Nesse sentido, sob a sua orientação, a prioridade da Junta é a cultura, a educação dos moradores pela arte. Outras preocupações mais comezinhas, como a higiene urbana foram secundarizadas. Alvalade é um deserto cultural ?  Por sugestão de um sociólogo da cultura do ISCTE, durante um dia, avaliamos a oferta cultural da freguesia no campo das artes, excluindo  tudo o que fossem iniciativas da Junta. Vivemos na parvónia ? Veja aqui a amostra.          

Primavera

A Primavera, oficialmente começou no dia 20 de março de 2024 às 03h06, no momento em que o Sol cruzou o plano do equador celeste. O Inverno que agora terminou teve início no dia 22 de Dezembro, no instante do solstício de inverno, às 3h27 (hora de Portugal continental).

Céu de Abril de 2024

O Ricardo Cardoso Reis explica-lhe tudo sobre o céu de Abril Aqui

"Estão a secar"

O sr. Carlos insistia que estavam a secar dois enormes eucaliptos situados entre a Torre do Tombo e o Horto do Campo Grande. A explicação para ele estava nas centenas de piriquitos-de-colar (Psittacula Krameri) que ao fim do dia aqui vêm dormir. Em toda a cidade é seguramente um dos seus locais de eleição, o que é bem visivel pelo número e audível pelo barulho que fazem. A causa da morte do eucaliptos estaria nas cavidades que procuram nas árvores, nomeadamente para fazerem ninhos. Não estavamos em condições de concordar ou discordar desta opinião, não deixamos todavia de manifestar precupação sobre o perigo que representa um eucalipto, aparentemente seco, para a residência universitaria no local. CF. Foto: 29/11/2023   

A Inaugurar em breve...

As obras do novo edificio da Faculdade de Farmácia, destinado a laboratórios, estão praticamente concluidas. Esta será uma das próximas inaugurações no Campus da Universidade de Lisboa. Estão igualmente a decorrer obras na Faculdade e projectos de inovação de modo a assegurar as sua sustentabilidade ambiental e projectar a investigação científica nacional a um nível de excelência mundial. Foto: 14/11/2023

Cruzamento fatídico

Moradores junto ao cruzamento da Avenida das Forças Armadas com a Avenida 5 de Outubro estão revoltados com a inacção da CML na resolução dos problemas locais. O assunto não é novo. É o mesmo mal que padece a Avenida dos EUA que está transformada numa via rápida dentro da cidade. Na reunião pública da CML, no dia 12/12/2022, foram identificados vários dos problemas deste cruzamento como a drenagem, qualidade do ar, ruído ou asegurança rodoviária. Entre 2010 e 2016 foram atropeladas mortalmente na Avenida das Forças Armadas 4 pessoas e 133 ficaram feridas. Números mais recentes não foram revelados. O excesso de velocidade nesta Avenida é uma constante, o que não tem impedido a CML de amputar os passeios. Numa recolha de dados entre 28/9/2023 e 12/10/2023, através do Telraam, com o apoio do EIT Urban Mobility do European Institute of Innovation and Technology, permitiu precisar a situação:  dos 208.201 carros passaram por esta Avenida, 13.699 fizeram-no 20Km/h acima do limite permitido (50Km/(h). No dia 8/10/2023, por exemplo, do 10.262 carros registados, 59% ultrapassaram este limite, 13% dos quais acima dos 70km/h. Soluções não faltam, o que falta é vontade de os resolver. Recorde-se que Carlos Moedas prometeu construir parques de estacionamento por toda a cidade para acomodar todos os automóveis nela entrassem.

VAMOS REMAR !

Portugal tem óptimas condições para a prática do remo durante todo o ano. Um desporto muito completo que, a pedido dos leitores, temos vindo a acompanhar desde 2020. Não perca o que registamos sobre o passeio da ANL de três dias na Barragem de Castelo do Bode. Mais

Problemas dos Avós em Alvalade

É sabido que a maioria dos avós assumem com prazer a missão cuidar dos netos, sempre que os pais assim o queiram. Os parques infantis são um local privilegiado onde os podemos encontrar e também conhecer nesta tarefa os problemas quotidianos com que se deparam na freguesia.Foto: 17/10/2023 Mais.

Mais do que Um Buracão

"A estufa que se ergue num recanto do jardim Horticola Aquilino Ribeiro Machado prometia ser um dos projectos mais interessantes de Lisboa Capital Verde Europeia (2020). Projectada em Singapura custou mais de 200 mil euros, valor que nunca parou de subir e ainda não funciona. O actual executivo da Junta de Freguesia, desde que foi eleito em Setembro de 2021 tem mantido o projecto no limbo. Dá trabalho." (...). Depois de publicarmos esta notícia, a Junta de Freguesia de Alvalade, a 24 de Março de 2023, montou uma típica operação de propaganda. Nas redes sociais divulgou fotografias onde elementos do Centro Social e Paroquial do Campo Grande e da Associação de Moradores do Bairro de S. João de Brito faziam a colheita de viçosas alfaces para distribuirem pelos moradores. Esta abundante "colheita", segundo nos contaram adquirida no Mercado de Alvalade, nunca mais se repetiu. Fomos observando a estufa, a última vez a 7/06/2023, na esperança de ver crescer as tão abundantes alfaces. Nada! O sistema elevatória aparentemente está abandonado. Alguém continua a trabalhar para ali crescer algo visivel. O tema tornou-se irrelevante. A Junta, como sabemos, tem outras prioridades. Depois, para alfaces sempre temos o Mercado de Alvalade. Mais

 

Pequenas Obras que Fazem Grande Diferença

Tratar do estado dos passeios facilita e muito a vida a quem diariamente os utiliza. Rua Afonso Lopes Vieira.Foto: 2/02/2023

O país está repleto de obras inúteis da iniciativa de câmaras municipais e de juntas freguesia. O dinheiro dos contribuintes foi simplesmente esbanjado, isto para não falarmos dos rios de dinheiro são igualmente gastos em festas e festinhas para a promoção de autarcas, sem que daí decorre qualquer proveito para a comunidade. Dizem-se alguns que a questão é "cultural", como se tratasse de uma "fatalidade histórica" a que os portugueses estão condenados. A explicação para outros, para este esbanjamento de recursos públicos decorre do crónico alheamento da população da "coisa pública" de que se servem muitos autarcas apoiados numa despuderada corte assessores.Mais

Espaços Públicos

Espaços Públicos numa Cidade Justa

As Nações Unidas, desde 2007 tem vindo a dedicar uma crescente importância ao espaço público, proclamando que uma "cidade segura" era uma "cidade justa" onde as pessoas fossem o elemento central do seu desenho urbano, traduzida na prioridade que as políticas publicas conferem à qualidade do espaço público. A avaliação desta qualidade está ao alcance de qualquer cidadão observando a forma como os recursos públicos postos à disposição das câmaras e juntas de freguesia estão a ser aplicados na melhoria da qualidade e requalificação dos espaços publicos: higiene Urbana, passeios, iluminação pública, arborização, mobiliário urbano, sinalética, estações e paragens de transportes públicos, espaços de estacionamento, etc. Um outro nível de observação incide sobre a o desenho urbano, a requalificação dos espaços degradados, a expansão da rede ciclável e melhoria dos transportes públicos, sistemas de drenagem, infra-estrututuras de comunicações, espaços para associações, recreção e cultura dos cidadãos, arte pública, etc. Uma cidade que não tenha nas suas prioridades o espaço público, aquele que é partilhado por todos, não é segura nem justa. Esta reflexão vem a propósito do que temos observado na freguesia de Alvalade onde os espaços públicos deixaram de ser uma prioridade. Mais

Falta Iluminação

O passeio ocidental do Campo Grande é um dos que regista maior movimento durante dia e de noite. Milhares de estudantes e outras pessoas passam por aqui no trajecto entre a Interface do Campo Grande (metro e autocarros) e a Universidade de Lisboa. Neste passeio foi no dia  28 de Dezembro de 2019 assassinado o jovem  Pedro Fonseca. Apesar disto, à noite continua a ser das zonas menos iluminadas. Foto: 2/05/2022

Expansão da  Cidade Universitária

Durante o mês de Setembro de 2023 tem inicio as aulas nas três universidades situadas na freguesia de Alvalade. O movimento de largas dezenas de milhares de estudantes fes-se logo sentir na zona do Campo Grande.  Entretanto prossegue o arranque, a continuação ou a conclusão de grandes obras na  área da "Cidade Universitária". Mais

Sabia que o maior Arquivo Digital de Portugal est á sediado em Alvalade?

Criado em 2008 é o arquivo nacional dos websites portugueses. "O seu objectivo é preservar e manter acessivel a informação publicada na web após esta deixar de estar disponível em-linha", nas palavras do nosso guia Daniel Gomes, gestor deste serviço público. Conheça e explore esta fantástica fonte de informação e conhecimento, aqui.

Universidade Sénior Briosos de Alvalade

A Junta de Alvalade, liderada por uma coligação PSD/CDS, com o apoio do CHEGA, Mudar Alvalade (Nuno Lopes) e IL não pára na fabricação de novos avençados. Os Briosos durante largos anos desenvolveu uma interessante actividade com a população sénior e tinha apenas um coordenador. Passou agora a chamar-se "Universidade Sénior", um título mais pomposo mas erróneo. Esta simples mudança de nome foi o pretexto para contratação em Setembro de 2023 mais dois avençados: Miguel Santiago Caetano Barradas Noronha (coordenador adjunto) e Teresa Ferreira (apoio)

Esquemas

Após dois anos o actual executivo da Junta de Freguesia (2021-2025) acumula já um respeitável reportório de processos para a contratação de assessores. É uma autêntica fábrica de empregos. Mais

500 mil euros foi quanto custou a actual maioria na Assembleia de Freguesia de Alvalade

Nuno Lopes nas redes sociais tem publicado multiplas imagens, como esta, reveladoras do seu enorme contentamento  com o actual executivo PSD/CDS da Junta de Freguesia de Alvalade. 

A noticia caiu como uma bomba em fins de Setembro de 2023: a Câmara Municipal de Lisboa apesar dos convicentes argumentos que apresentou no Tribunal Arbitral do Desporto (TAD) para anular o contrato-programa que  estabelecera com o  clube Estrelas de S. João de Brito, presidido por Nuno Lopes, resolveu dar-lhe um prémio de 500 mil euros ! . O caso foi descoberto quando este clube foi indicado para um novo apoio, mas como tinha um incumprimento, o apoio era ilegal. Uma sucessão de ABSURDOS facilmente explicáveis. Nuno Lopes, como é sabido, em 2013 estabeleceu com a CML um contrato para a requalificação das piscinas da Penha de França, obras que abandonou em 2016. Em 2019 o Clube colocou a CML em tribunal reclamando a anulação da decisão camarária de anular o contrato-programa, alegando que um procedimento legal ( a audição prévia) não fora realizado. O TAD deu-lhe razão. Numa hábil jogada política, Nuno Lopes decidiu em 2021 criar de um grupo - Mudar Alvalade - e candidatar-se às eleições na freguesia Alvalade em Setembro de 2021 e acabou eleito. Nestas eleições a coligação Novos Tempos (PSD/CDS) não tendo maioria na Assembleia de Freguesia "comprou" o apoio político de Nuno Lopes, cujo clube tinha dividas igualmente com a Junta de Freguesia de Alvalade e a CML reclamava um indemização por obras pagas e não realizadas. Face ao apoio que deu à coligação na eleição da mesa da assembleia de freguesia (21/12/2021) as dividas do Clube para com a Junta foram "perdoadas". A CML, por sua vez, em Novembro de 2021 suspendeu a continuação do processo judicial. Em Abril de 2023 deu-lhe o prémio de 500 mil euros e prepara-se para lhe dar novos subsídios pelo apoio político que presta à coligação Novos Tempos em Alvalade. Os próprios juristas da câmara só encontraram uma justificação para esta decisão: no campo das hipóteses absurdas era admissivel pensar que talvez um dia , um juiz tresloucado desse razão ao clube de Nuno Lopes. Este caso diz bem como são geridos os dinheiros públicos e do entendimento a CML faz da Justiça em Portugal. 

Texto corrigido. Veja aqui  a versão anterior e a polémica que gerou.