Jornal da Praceta


Informação sobre a freguesia de Alvalade

(Alvalade, Campo Grande e São João de Brito














 


Universidades - Ciência em Alvalade



 

 

Insegurança nos Parques de Estacionamento da Cidade Universitária

90% das estudantes da cidade universitária sentem-se inseguras nos vários parques de estacionamento aqui existentes. Cerca de 93,27% afirmam já terem sido importunadas sexualmente. Estas são algumas das conclusões de um inquérito "Violência na Academia de Lisboa. Prevalência e Percepção dos alunos " realizado pela Federação Académica de Lisboa entre 2018-2019.

Os números revelam uma realidade até agora ignorada: 14% das inquiridas confessam já terem sido coagidas a praticar atos sexuais; 12,2% mais do que uma vez; 61,4% foram vítimas de assédio sexual em situiações de exibicionismo, contactos telefónicos, com imagens de cariz sexual ,etc.

Quem são os agressores ? A esmagadora maioria são pessoas que lhes são próximas. Conhecidos - 32,58%; Colegas - 23,29%; pessoal não docente nas instituições - 16,74%; docentes - 2,18%; amigos - 11,44%; parceiros intímos - 13%

A maioria nunca referiu a outros estas agressões sexuais (89%). Entre as que as reportam: 39,53% fizeram-no na polícia e 35% a amigos e familiares.

 

Expansão da Biblioteca da Faculdade de Direito da UL

A expansão desta biblioteca de direito ditará em breve o fim deste jardim... Foto: 11/12/2019

De Cantina a Residência Universitária

A Universidade de Lisboa lançou uma ambicioso programa de construção de residências universitárias, um dos projectos irá transformar a Cantina 2, na Avenida das Forças Armadas numa nova residência.

Faculdade de Farmácia

Prossegue a bom ritmo a construção de um novo edifício da Faculdade de Farmácia. Foto: 29/10/2019

Alameda da Universidade

A Junta de Freguesia de Alvalade e a CML face à crescente degradação da zona norte da Alameda da Universidade de Lisboa resolveram colocar obstáculos de forma impedir o estacionamento selvagem na zona. A verdade é que os clientes do Horto do Campo Grande e os arrumadores locais em dias de futebol resolveram rapidamente removerem os blocos de cimento, perante a total indiferença da divisão de transito da PSP ou a Policia Municipal. O caos instalou-se na Alameda da Universidade. Em Abril de 2018, a CML colocou novos blocos de pedra para tentar conter a destruição. O Horto também aumentou (finalmente) a área de estacionamento. A situação melhorou, mas os resultados são incertos dado o histórico local. Mais

Centro Académico da Universidade de Lisboa

No dia 3 de Outubro de 2016 foi inaugurado o tão aguardado centro de estudos. Estivemos presentes e registamos as primeiras impressões. O centro é cada vez mais frequentado, contribuindo de forma decisiva para a animação e segurança do lado norte do Jardim do Campo Grande. Mais 

Universidades e Investigação Cientifica em Alvalade

Universidade de Lisboa - UL

 

Sinalética na Universidade de Lisboa

Durante anos habituamo-nos a ver pessoas perdidas no Campus da Universidade de Lisboa (UL). Não havia a mais pequena indicação da localização das suas diferentes instituições. Foi preciso esperar pelo fim do ano lectivo de 2016/17 para que fossem colocados placards informativos. Esperamos que a UL não se fique por aqui, e comece a dar ao Campus a dignidade que o mesmo carece.

UL: Plano de Urbanização da Cidade Universitária de Lisboa

O que fazer (ou desfazer) em 126 ha ? A CML durante anos criticou a Universidade de Lisboa por andar a construir na Cidade Universitária à revelia de qualquer planeamento. A CML colocou à discussão pública (21/11 a 13/12/2016) o plano de pormenor da sua urbanização ! Mais

UL: Abertura do Ano Académico na Universidade de Lisboa

A abertura do Ano Académico na Universidade de Lisboa é sempre um acontecimento memorável. A que ocorreu no passado dia 20 de Setembro de 2017 não foi excepção. Começou com a tomada de posse do reitor - António da Cruz Serra. Seguiu-se a sessão solene de abertura do ano académico, tendo o reitor feito um importante discurso no qual revelou os seus projectos para a expansão da cidade universitária. Na festa que seguiu a partir das 17:00, a que assistiram dezenas de milhares de estudantes, encontramos duas simpáticas caloiras acabadas de sair da Escola Secundária Rainha Dona Leonor.

 

UL:Edifícios da  UL ao Abandono

Prédio da Universidade de Lisboa-Rua Ocidental do Campo Grande (nº167,169 e 171)

UL: A "Universidade" !

A Universidade de Lisboa é pela dimensão do seu "Campus", número de alunos e produção científica, aquela a que todos se referem como a "Universidade". É voz corrente que metade da área da freguesia de Alvalade pertence à UL (Possui cerca de 4% de toda a área do Concelho de Lisboa). Exagero ou não, a verdade é que a UL possui na freguesia um vasto património pouco conhecido, mas que está longe de ser cuidado. Mais

Dois dos edifícios que a UL possui no Campo Grande (nº185-189), estão ao abandono. O local está transformado numa lixeira e albergue para sem-abrigo. Os edifícios foram arrendados  pela Faculdade de Letras nos anos 60, tendo sido adquiridos anos 90. Funcionaram como um anexo da Faculdade.Um mau exemplo da UL !

 

Faculdade de Letras da UL. Fundada em 1911

UL: Faculdade de Medicina Dentária. Conheça um pouco da sua brilhante história. Mais

UL: IMM -Instituto de Medicina Molecular, da Faculdade de Medicina, da UL. Fundado em 2001 é um caso de sucesso a nível mundial. Mais

Um Pouco de História

A Universidade de Lisboa foi fundada, em 1288, andou depois entre Lisboa e Coimbra, até ficar por lá em 1537.

A partir do final do século XVIII, os estudos superiores foram restabelecidos na capital, através de Cursos, Escolas e Institutos. A Universidade de Lisboa, denominada de Clássica, foi refundada em 1911, mas ocupava na maior parte precárias instalações.

Nos anos 30 do século XX, começou a ser projectada uma cidade universitária para a zona do Campo Grande. Os primeiros edifícios a serem inaugurados foram o Hospital de Santa Maria/Faculdade de Medicina (1953), seguindo-se a Faculdade de Direito (1955), Estádio Universitário (1956), Faculdade de Letras (1957), Cantina Universitária (1958-62), Reitoria (1961), muitos outros surgiram depois, como a Biblioteca Nacional de Portugal (1965), e mais tarde a Faculdade de Ciências (1985), a Faculdade de Psicologia e Ciências da Educação (1990), os Arquivos Nacionais/Torre do Tombo (1991), e outros importantes equipamentos de ensino e investigação.

A Universidade de Lisboa que resultou da fusão com a Universidade Técnica (2013), tem uma património imobiliário que ocupa cerca de 4% da área de Lisboa. É a maior universidade do país, frequentada por cerca de 50 mil alunos. Conta com 18 faculdades e institutos e um património que se estende desde a Cidade Universitária, ao pólo do Alto da Ajuda, tem instalações nos concelhos de Oeiras, Cascais e Loures. Entre os espaços sob a sua alçada conta-se o Pavilhão de Portugal (Parque das Nações, Tapada da Ajuda, Estádio Universitário de Lisboa, Hipódromo do Campo Grande, Jardim Botânico da Ajuda, Centro Académico (Campo Grande) . A Universidade de Lisboa conta actualmente (2017) com cerca de 2 dezenas de residências universitárias.

UL - Faculdade de Ciências. Mapa do Campus da faculdade de Ciências

UL - Faculdades e Institutos . Um roteiro pela maior universidade de Portugal

A caminho das praxes no Jardim do Campo Grande. Foto: Av. do Brasil, 18/02/2020

Universidade de Lisboa em Imagens

( Cidade Universitária)

 
 

 

ISCTE - Instituto Universitário de Lisboa

Iscte - Instituto Universitário de Lisboa

O ISCTE ((Instituto Superior de Ciências do Trabalho e de Empresas) foi fundado em 1972. Em 1990 adquiriu o estatuto de escola universitária não integrada. A partir de 2009 passou a denominar-se ISCTE- Instituto Universitário de Lisboa (ISCTE-IUL). A longo deste processo não tem parado de aumentar as suas instalações na freguesia de Alvalade: Edificio I (1978), Cave Ala Sul (1994), Pavilhão Esplanada (1994), Ala Autónoma (1995) , Indeg (1995), etc.

Com um vasto leque de cursos superiores (licenciaturas, mestrados e doutoramentos é frequentado por cerca de 9 mil alunos (2017).

ISCTE- IUL: Espaços Envolventes. A Universidade de Lisboa e o ISCTE tem feito importantes obras de melhoria do espaço envolvente.

 

 
 

Lusófona

Entrada de Universidade Lusófona

ULHT- Lusófona: Expansão

A actual Universidade Lusófona de Humanidades e Tecnologias surgiu sob a forma de uma cooperativa em 1986 (Cofac- Coop. de Formação e Animação Cultural, crl), da qual surgiu em 1989 o Ismag. Por sua vez, em 1998 deu lugar à actual universidade, e no ano seguinte já contava com mil alunos.

No Campo Grande veio ocupar o espaço de um antigo Quartel Militar. No seu interior e à sua volta assistiu-se à sua expansão quase sempre de forma desordenada. Os novos edificios deixam muito a desejar em termos estéticos. O certo é que em 2014 a Lusófona só no Campo Grande contava com 10 mil alunos que frequentavam 4 licenciaturas, 3 mestrados integrados, 49 mestrados, 9 doutoramentos e 22 CET`s.

A Lusófona tem hoje ramificações em Angola, Brasil, Moçambique, Cabo Verde e Guiné abrangendo um total de 25 mil alunos (2015). Mais

Universidade Católica Portuguesa

Embora não esteja na área da Freguesia de Alvalade está nos seus limites, junto á Cidade Universitária. O campus Palma de Cima, onde está instalada a UCP, ocupa uma área de 37 mil m2. O primeiro edificio surgiu em 1969, sendo-lhe acrescentado uma nova ala em 1974 (?). A Biblioteca foi inaugurada em 1987. O último edificio data de 1993. Mais

Residência "Colégio Universitário dos Alamos"

A Opus Dei reforça a sua presença no Campo Grande, com abertura de uma residência universitária na Alameda da Universidade, muito maior do que aquela que a organização, fundada pelo espanhol José Escrivá, já possui no Lumiar (Colégio Montes Claros). O poder da Opus Dei cresceu em Portugal de forma desmesurada depois de ter recebido uma enorme fortuna doada por Maria Antónia Barreiro.

 
 

 

Pelas Universidades

Trajes, Tunas e Festas Académicas

Tascas

Quem passam por esta zona do Campo Grande, durante os períodos lectivos, não pode deixar de reparar nos grupos de estudantes universitários que aqui se amontoam em volta de uma antiga tasca. O espaço é dos mais degradados de toda a freguesia de Alvalade.

Sentados numa das (poucas) mesas ou no chão, ou simplesmente de pé, quase sempre com um copo de cerveja na mão, passam aqui longas horas de amena cavaqueira.

 
 

 

Bibliotecas, Arquivos Nacionais, Centros de Investigação Científica e Tecnológica

Na Freguesia de Alvalade estão instalados um vasto conjunto de equipamentos culturais e científicos próprios de uma cidade universitária.

Biblioteca Nacional de Portugal

Arquivos Nacionais / Torre do Tombo

Laboratório Nacional de Engenharia Civil

 

 
 

 

 


 







 

Entrada


História local

Guia do Lazer

Quiosque