Poluição e Higiene Urbana

O que se Passa na Junta de Alvalade ?

Posto de Higiene Urbana das Murtas

Seis meses depois das eleições autárquicas de 26 de Setembro de 2021 sucedem-se os casos na Junta de Freguesia de Alvalade. Desta vez foi a limpeza das fardas do pessoal da higiene urbana. A vogal com este pelouro Cristina Lúcia Camilo Vieira, tomou a decisão de mandar suspender o contrato da limpeza dos equipamentos usados pelos trabalhadores. "Que os lavassem em casa!". Confidenciou-nos quem a conhece que esta vogal não tem tempo para pensar, trabalha em simultâneo em duas freguesias. Perante os justos protestos dos trabalhadores, acabou por prometer que a Junta iria adquirir uma máquina de lavar roupa. O assunto para Amaral Lopes, ao que apuramos, passou-lhe ao lado. Anda ocupado com uma série de "projectos culturais" e na contratação de artistas, fotógrafos, pessoal técnico e assessores para a realização dos espectáculos e exposições de "grande qualidade" que pretende promover.

Emergência Climática

Há sempre quem duvide que estamos perante uma catastrofe global e que é preciso mudar de vida. Uma mudança que todos somos chamados a participar hoje. Amanhã poderá ser tarde demais.

Numa colaboração com a Associação Portuguesa da Imprensa, no âmbito da iniciativa Word News Day  não deixe de ler a  importante entrevista com presidente do IPMA sobre a emergência climática. Mais

Falta de Civismo ou Falta de Manutenção ?

Pouco passava das 10 horas da manhã, do dia 17/08/2021, quando uma jovem mãe segurando um saco de lixo dirigiu-se para uma "eco-ilha" existente na rua Dr. Gama Barros. A contrário do que seria de esperar colocou o saco junto a um das aberturas. Quem ali estava observou o acto, classificou-o como mais uma prova da falta de civismo de grande número de fregueses. A explicação não tardou. Enquanto ajeitava uma criança no carrinho referiu a razão deste e outros sacos de lixo estarem a amontoarem-se no local : a eco-ilha estava cheia. Foto:17/08/2021

Alvalade Verde na Capital Verde da Europa 2020

Lisboa foi durante 2020 oficialmente a capital verde da Europa. Jornal da Praceta acompanhou o que se tentou fazer na cidade e na freguesia. Em Alvalade destacamos três iniciativas: o arranjo paisagistico das traseiras da Biblioteca Nacional e uma excelente exposição sobre os jardins em Portugal na mesma instituição.   Mais

Um Cuidado Pouco Habitual

Os sapatos colam-se ao pavimento dos passeios e as viaturas ficam cobertas de cola libertada pelas árvores. A forma de evitar este problema explicou-nos pacientemente o senhor César é pulverizá-las primeiro com um detergente apropriado e depois com água. Foto: 13/07/2021 

Contaminação dos Solos em Alvalade

Bomba de Gasolina. Rua Frei Miguel Contreiras. Foto:4/02/2020

A Assembleia Municipal de Lisboa, onde habitualmente nada de relevante se passa, no dia 4 de Fevereiro de 2020 reconheceu que Lisboa não tinha um mapa dos solos contaminados ou potencialmente contaminados. Este conhecimento só é obtido quando as obras avançam e é que se descobre que os solos estão contaminados. Os trabalhadores envolvidos são deste modo expostos a graves riscos, nomeadamente cancerígenos.

Este conhecimento prévia é possivel e na maioria dos casos é simples de obter. Locais onde existem ou existiram estações de combustíveis são espaços potenciamente contaminados. A contaminação não se confina à área que ocupavam, propaga-se pelos lençóis friáticos e aquiferos existentes no solo. As consequências são gravissimas para a saúde pública, riscos que são descuradas pelas autarquias aquando do licenciamento das obras. Em Alvalade o panorama é duplamente precupante. Continuam a proliferar na malha urbana "bombas de gasolina". Algumas já foram fechadas mas os locais onde existiam não estão identificados. Quatro destas bombas estão coladas a habitações, o que constitui só por si um grave problema de segurança que não está devidamente acautelado.

Bomba de Gasolina. Praça Gonçalo Trancoso. Foto:4/02/2020

Bombas de Gasolina junto a Habitações

Bomba de Gasolina. Av. da Igreja

Bomba de gasolina. Av. Rio de Janeiro

A freguesia de Alvalade é em Lisboa aquela onde se concentra o maior número de bombas de gasolina junto a habitações. Uma situação perigosa para o moradores e que tem suscitado ao longo dos anos contínuos protestos.

Tenha Vergonha. Não Suje as Ruas*

Pombos

O aumento da população de pombos, devido ao excesso de alimentos, tornou-se num grave problema na cidade de Lisboa.

Abundam fezes nos passeios

Restos de ninhos, excrementos e animais mortos entopem as sarjetas e algerozes, destroem monumentos.

O contacto com as suas fezes, parasitas e penas pode provocar problemas alérgicos e  respiratórios, para além de transmitirem doenças como a Salmonelose, a Criptococose, a Ornitose, especialmente aos grupos mais vulneráveis da população (crianças, idosos e imunodeprimidos).

O que fazer?

Não alimente os pombos !

Limpe e desinfecte com regularidade as caleiras e locais onde se abrigam e defecam.

"Aumento Exponencial da Poluição em Alvalade"

"O aumento do trafego aéreo no Aeroporto de Lisboa tem graves consequências para a freguesia de Alvalade: o aumento da poluição sonora e atmosférica, mas também um maior risco. Não espantou nenhum morador da zona do Campo Grande, quando a organização ambientalista Zero constatou, em Julho de 2019, que durante a noite o ruído dos aviões ultrapassava os valores permitidos por lei. Durante o dia a situação também é gravissima, pondo em risco a saúde pública. Aquando do anúncio das obras de expansão do aeroporto foi "garantido" que entre Janeiro e Junho de 2020 não haveria tráfego aéreo entre as 23h30 e as 6h30, uma "garantia" que ainda não se fez sentir."

Estas eram as palavras neste jornal em Março de 2020 quando a Pandemia provocou a suspensão do tráfego áereo. A mudança imediata, sem transições. A população de Alvalade passou a usufruir de um SILÊNCIO que ninguém tinha memória. O ar tornou-se respirável, ao longe as formas das coisas ficaram mais nítidas. A questão é que todos sabemos que nada disto irá durar. Em fins de Junho aos aviões estavam de volta... mas ainda muitos poucos. Mais

Higiene Urbana

A Limpeza das Ruas nas Redes Sociais

Foto: 9/03/2021

O tema da falta de limpeza das ruas e recantos de Alvalade é de longe aquele que provoca maior número de denuncias nas redes sociais. Durante as eleições autárquica a frequência de "posts" aumenta exponencialmente. Se em muitos casos a situação é real, na maioria deles é claramente fabricada ou empolada. Três entre muitos outros exemplos:

- Num qualquer canteiro coloca-se uma saco de lixo (falta de civismo), tira-se uma fotografia e coloca-se a mesma no facebook denunciando de seguida a falta de limpeza em espaços públicos.

- Atira-se literalmente todo o tipo de lixo para a rua (colchões, móveis, malas, etc), documenta-se fotograficamente a situação, e de seguida alguém na internet denuncia mais um caso da incúria dos serviços camarários responsáveis por este tipo de recolhas.

- Os restaurantes, cafés, pastelarias e outros similares são obrigados a limparem o espaço em frente aos seus estabelecimentos. Uma prática corrente em qualquer país minimanemente civilizado. Embora a esmagadora maioria não o faça, mas alguns não deixam de "postar" no Facebook a incúria dos serviços de higiene urbana que não lhes varreu a soleira da porta do estabelecimento.

A situação atingiu tais proporções em Alvalade que os próprios trabalhadores encarregues da higiene urbana sentiram-se ofendidos. Testemunham que limpam um dado espaço que pouco é transformado numa lixeira, cuja imagem é logo publicada na internet, como o exemplo da porcaria que alastra pelo bairro. Revoltados com a situação, cerca de uma dezena destes trabalhadores passaram também a "postar" nas redes sociais repostando a falsidades de moradores ou outros que se dizem habitar na freguesia.

Somos os primeiros a apontar as deficiências dos serviços de higiene urbana na freguesia, há todavia uma coisa que não escondemos: a enorme falta de civismo demonstrada quotidianamente por muitos moradores, pouco importa a sua idade ou a formação académica.

Pombos cercam Restaurante

O problema não é novo e há quem queira que persista. O simpático restaurante de comida nepalesa na Av. do Brasil está continuamente cercado de pombos. Nada os consegue afastar, mesmo em tempo de pandemia. A razão é simples: alguns vizinhos "amigos dos animais" teimam em alimentá-los. O resultado é uma elevada concentração de aves no local pondo em risco a saúde pública. Foto: 8/03/2021

Os Heróis de Alvalade

Faça sol ou chuva alguém tem que limpar as ruas, desobstruir as sarjetas... Quem o faz ? (foto:21/12/2019)

Limpeza Confinada

Foto: Rua Violante do Céu, 10 Junho de 2020

Ao longo de 2020 a limpeza dos espaços públicos sofreu várias oscilações em função das vagas da pandemia. No começo da primeira, em Março muitos serviços públicos foram encerrados. A limpeza das ruas foi visivelmente descurada assistiu-se ao amontoar do lixo um pouco por toda a freguesia. Passada a primeira vaga em Maio, em Junho iniciou-se um lento desconfinamento. Na freguesia de Alvalade assistiu-se a um movimento inverso: os serviços de limpeza assegurados pela câmara municipal e junta de freguesia diminuiram ainda mais a sua atividade. O resultado foi o proliferação lixo e ervas por toda a freguesia numa dimensão sem paralelo no passado recente. Durante a trégua do verão a limpeza q.b. foi resposta, numa altura que a Junta de Freguesia ansiava por organizar "espectáculos" para conseguir maior visibilidade. No Outono assistiu-se de novo ao agravar da pandemia e a limpeza piorou. Com o inverno houve algumas melhorias. As fortes chuvadas quando não provocam danos melhoram a limpeza das ruas.

Assembleia Municipal de Lisboa "aprova" Regulamento de Higiene Urbana

A assembleia deu um importante passo para aprovação do novo Regulamento de Gestão de Resíduos, Limpeza e Higiene Urbana de Lisboa (3/12/2019). A CML pretende que entre em vigor no início de 2020. O último regulamento data de 2004. Mais

Lixeiras

Lixeira das Murtas

Foto:7/02/2020

Toda a zona da Rua das Murtas, traseiras da Universidade Lusófona e do Colégio de S. Vicente de Paulo continua transformada numa imensa lixeira. O projecto de ligação do Campo Grande-Calvanas à Alta de Lisboa foi metido na gaveta. Mais

Barracões Abandonados e Cheiros Pestilentos

Quem se dirige à Piscina do Complexo Desportivo Universitário de Lisboa depara-se do lado esquerdo com um cenário de barracões em ruinas do Hipódromo do Campo Grande. A conhecida guerra entre a Universidade e o Hipódromo tem destas consequências...

Virado para a Biblioteca da Faculdade de Letras da Universidade, o Hipódromo não arranjou melhor sítio para construir barracas, amontoar lixo e estrume de cavalos. Quem trabalha perto do local afirma que o cheiro em certas alturas é pestilento. Foto: Nov. 2019 .

Vila Afifense

Conhece as ruinas da antiga Vila Afifense nas traseiras da Rua Dr. Gama Barros, junto à Avenida de Roma? Sabe que ainda aqui vivem pessoas no meio de lixo e barracas? Sabia que no local existia um posto de limpeza da CML/Junta de Freguesia ? Foi já aprovado a requalificação de todo o espaço, mas as obras nunca mais começam. Mais

Lixeiras & Lixeiras

Arquivo

"Apesar das melhorias sentidas na limpeza de muitas ruas com a passagem da sua competência para as juntas de freguesia, a verdade é que nas zonas de menor visibilidade o que abunda é lixo, escombros de obras e barracas. Os exemplos são muitos.  Traseiras da Escola Básica de Santo António (antiga Escola Primária 33).Setembro de 2015.

 

Parece um cenário parece de guerra, mas não é. Aqui habitam pessoas  e até existem pequenas oficinas. Lixo, escombros, construções abarracadas, pombais, etc. A situação era assim em 2015, passados quatro anos nada mudou, muito pelo contrário, está pior." A junta de freguesia, em 2021, resolveu intervir requalificando grande parte da envolvente poente da escola.

"Jardim" junto à Escola Básica Almirante Gago Coutinho (Setembro de 2015)

A escola estava, em 2015, literalmente rodeada de lixo e ruinas. As esculturas de Stela Albuquerque estavam e estão mutiladas. O ambiente era convidativo à frequência de marginais. Mais

"Bairro S. João de Brito" (Setembro de 2015)

"Entre a Segunda Circular e a Avenida do Brasil situa-se a maior lixeira da Freguesia de Alvalade. A CML e a Junta de Freguesia desistiram da sua limpeza. Algumas ruas, como a Rua das Mimosas os moradores reclamam por limpeza, mas estás-lhes vedado semelhante "privilégio".A situação era assim em 2015, quatro anos depois quase nada mudou. As promessas essas são muitas." Em ano de eleições autarquicas (2021) iniciaram-se finalmente as obras de requalificação. As várias lixeiras por toda a área atingiram colossais, como temos documentado.

Responsabilidade Ecológica

Todos temos responsabilidades sobre o estado em que se encontra o planeta. Não raro somos assaltados pela pergunta: como foi possível chegar a esta situação ?A resposta, talvez, esteja na forma como encaramos a natureza, o que nos remete para os paradigmas.Modos globais de pensar que determinam a forma como agimos. Mais

Antologia do Lixo de Lisboa

(Nota Cultural)

As lixeiras e a falta de higiene em Lisboa eram mundialmente conhecidas.  Desde o século XVI que muitos estrangeiros que nos visitaram ficaram impressionados com a porcaria nas ruas da cidade. Mais

 

 

Recolha Selectiva de Lixo

O novo sistema, iniciado em Abril de 2011 na actual Freguesia de Alvalade, mostrou que é mais adequado que o anterior para efectuar uma recolha selectiva do lixo.

Apesar disso muito são os que continuam a colocar sacos do lixo nas ruas em vez de nos contentores. Muitos dos que o fazem todavia também não respeitam as horas, nem os dias indicados para o fazer. O lixo orgânico, por exemplo, é frequentemente deitado nos contentores destinados à recolha de papel...

Recolha a Pedido

Para a recolha de objectos volumosos, tais como móveis, máquinas de lavar, frigoríficos, aparelhos eléctricos, resíduos de jardins e de construções, vidros, vidraças, etc. , pode solicitar a sua remoção gratuita pela CML:

O pedido pode ser feito:

  • No portal: Na Minha Rua"
  • Por telefone, através do 808 203 232 (das 08h00 às 20h00, de 2ª feira a sábado)
  • Presencialmente, nos Balcões de Atendimento.

Após formalização do pedido, deverá aguardar posterior contacto dos serviços para agendamento da recolha