Anterior

Junta de Freguesia de Alvalade - Executivo 2022/2025

José Manuel Amaral Lopes

Presidente da Junta de Freguesia de Alvalade

Pelouros: Representação institucional, Gabinete Jurídico, Cultura e Comunicação

Regime de meio tempo

Breve biografia: Nasceu em Luanda (1963).

Formação: Jurista

Atividade profissional:

Atividade política: Deputado da X legislatura; Secretario da cultura adjunto do ministro da cultura (Pedro Roseta); Secretario de estado dos bens culturais; vereador da cultura da CML (2006/07);

Outras atividades:

Comentário: A experiência de José Amaral Lopes na área da cultura aumentou bastantes as expectivas, numa freguesia cuja oferta cultural é significativa. Os compromissos eleitorais foram muitas nesta área: uma ampla programa de eventos no Campo Grande, Cidade Universitária e Coruchéus; criação de uma Biblioteca Digital. Não faltam proposta de eventos culturais e valorização do património como marca identitária da freguesia. Dois outros compromissos assumidos publicamente são o de uma transparência irrepreensível na gestão da freguesia e a mobilização dos fregueses para uma participação activa na vida da comunidade.

Registo sobre a Transparência:

Cada novo executivo da Junta tem o seu próprio "estilo" e orientação na condução da coisa pública, mas existem regras de transparência que são para cumprir. Uma das medidas que a Junta de Freguesia de Alvalade se pode orgulhar foi a aprovação do Código de Conduta (2/03/2020) e o Plano de Prevenção de Riscos de Gestão, de Corrupção e Infracções Conexas (consultar) que passou a constituir um padrão essencial no combate à corrupção em Alvalade.

Os procedimentos seguidos pelo executivo da Junta 2022-2025 (PSD/CDS) nestes primeiros meses de mandato tem sido preocupantes. José Amaral Lopes manifestou-se desde cedo avesso a informar os fregueses, vogais e até jornalistas sobre a gestão da junta. Uma actuação que nos lembra a dos presidentes das extintas juntas de freguesia S. João de Brito, de Alvalade e do Campo Grande caracterizadas pela impunidade.

Ficam registados para memória futura os primeiros sinais de alerta. A reunião no dia 26 de Outubro não foi transmitida como ficou estabelecido em directo online e arquivada num canal próprio da autarquia. Para além dos membros do executivo ninguém mais esteve presente na reunião. A documentação da mesma foi todavia publicada, no entanto lendo a Acta ficamos sem saber as intervenções que ocorreram e o seu conteúdo. A reunião do dia 9 de Novembro (extraordinária) decorreu de forma secreta, também sem a presença de qualquer funcionário da Junta. A Acta também sem registar as intervenções dos vogais, só foi publicada vários dias depois (15/11), trazendo a novidade: Foi aprovado por unanimidade a realização de uma auditoria às contas da Junta entre 2017-2021, sem que se perceba os seus motivos (Proposta nº P004/2021). Esperavamos nas próximas reuniões marcadas para 30 de Novembro (pública), 14 de Dezembro (ordinária) e 28 de Dezembro (pública) estas falhas na transparência fossem corrigidas, mas não foram. As boas práticas na gestão da coisa pública, iniciadas em 2013 nesta zona da cidade era expectável que fossem para continuar, outra coisa não era admissivel. Em nome de uma maior transparência esperamos que as reuniões da assembleia de freguesia ocorram com maior frequência e não se reduzam as quatro anuais dos anteriores mandatos.

Ana Rita Gagean de Sousa Guerra Costenla (CDS)

(Vogal Secretária)

Pelouros: Secretariado da Junta, Gabinete Animal, Educação e Juventude e Saúde

Breve Biografia: Nasceu em Lisboa (1970)

Formação: Formação em neurociências (Fac. Medicina da UL).

Atividade profissional: Investigadora em neurociências. É sócia da empresa DPT - Serrviços Clínicos e Diagnóstico, Lda.

Atividade política: Antes da reforma administrativa de 2013 fez parte da AF da extinta Freguesia de Alvalade. Foi candidata à assembleia da republica, circulo de Lisboa (2019).

Comentário: Muiuto se espera deste pelouro, a começar pela educação: Um vasto programa de "educação pela arte", segundo moldes internacionais; novas ofertas curriculares nas escolas, explicações gratuitas para crianças e jovens, para além da distribuição de material escolar para quem precise. Bolsas de estudo. Tudo isto e muito mais fazia parte do programa eleitoral.

Paulo Sérgio Doce de Moura

(vogal Tesoureiro)

Pelouros: Finanças, Recursos Humanos e Desporto

Breve biografia: Nasceu em Luanda (1969).

Formação: Universidade do Minho (Licenciatura em relações internacionais), Universidade Católica (pós-graduação em gestão para executivos). Formação numa empresa financeira de crédito em França.

Atividade Profissional: agente comercial (intermediário financeiro) do Banco  Carregosa. Foi Director do BNP Paribas Personal Finance.

Atividade Política: Vogal na Assembleia de Freguesia do Lumiar (2013-2017); Vogal da Comissão Politica do PSD de Lisboa (2020-2021).

Outras atividades: Sporting Clube de Portugal (departamento de basquetebol feminino), Associação de Atletismo de Lisboa (conselho fiscal).

Comentário: O tesoureiro da junta que acumula com o desporto, lidera o compromisso da requalificação da Piscina do RSB. Quanto à divida d`Os Estrelas à Junta nada foi adiantado. A intenção é a Junta passar a gerir os equipamentos desportivos, e segundo regras a aprovar, ceder a sua utilização pelas associações actuais e futuras. A Junta passará também a gerir os equipamentos dos desportistas na freguesia (compra, lava e passa a ferro). Propoem-se também criar novos "caminhos pedonais"... no "Bairro das Caixas" ?

Miguel Tomás Cabral Gonçalves

Pelouros: Divisão do Espaço Público e Equipamentos, Economia e Inovação

Substituirá o presidente da Junta na sua ausência

Regime de meio tempo

Breve Biografia: Nasceu no Funchal (1988), onde também mora.

Formação: Economia. Tese de mestrado em Contabilidade ( IFRS no Turismo Principais Implicações no Sector, ISCTE, 2017).

Atividade Profissional: Trabalha para o grupo Pestana (Hotéis)

Atividade Política: No mandato de 2013/2017 estava na lista do PSD, tendo começado a sua função de substituto na Assembleia de Freguesia de Alvalade. Após ter tomado posse como vogal, na plataforma Linkedin, afirma-se como Vice-Presidente da JF Alvalade, cargo que não existe no ordenamento jurídico.

Outras atividades:

Comentário: Os anteriores executivos do PS (2013-2021) foram duramente criticados pelo PSD e CDS como geriram os espaços públicos (passeios, jardins, logradouros, etc). Prometeram que se fosse eleitos fariam muito melhor. Quanto ao transito, o compromisso é a criação de abundantes lugares de estacionamento em Alvalade, incluindo a construção de um grande silo de automóveis. A Av. da Igreja terá estacionamento em espinha. Requalificação de todos os passeios.

Nos espaços verdes, o compromisso é a requalificação da Mata de Alvalade (Paque José Gomes Ferreira). Todos os jardins e canteiros serão cuidados tratados de "forma regular e permanente". Assume-se o compromisso de arborizar mais zonas na freguesia.

Outras das preocupação que o pelouro terá que dar resposta é à criação da "marca" Alvalade para a restauração, apoiado num "roteiro" e de um "cartão" para os moradores (descontos). O resto consiste na chamada "animação de rua", publicidade.

Não faltam casos a resolver no espaço público, como os que resultam de frequentes actos de vandalismo. Este ocorreu na noite de 8 para 9 de Novembro de 2021, mesmo em frente à porta da Escola Básica de Santo António.

Ana Paula Aragão Pires de Carvalho de Mira Coelho

Pelouro: Direitos Sociais

Regime de meio tempo

Breve Biografia: Nasceu em Lisboa (1959) mora no Montijo.

Formação: Licenciada em Comunicação Social, pela Faculdade de Ciências Sociais e Humanas, da Universidade Nova de Lisboa.

Atividade Profissional: Jornalista desde 1983, na RDP. Antena 1, com uma breve passagem na TSF e  entre 1996 e 1998 ,na Rádio Voz da Alemanha, a convite do Governo Alemão. Trabalhou na CM de Cascais)

Atividade Politica: Independente. Foi Assessora para a área dos idosos na Câmara Municipal de Lisboa, entre 2002 e 2005 e Assessora na área do Teatro, na Câmara Municipal de Lisboa, entre 2005 e 2007; Em 2012 foi convidada para fazer  parte da equipa de Protocolo da Câmara Municipal de Cascais, de onde saiu de novo para RTP em 2013, empresa que deixou em 2014, para abraçar um novo projecto na área da cultura.

Outras atividades:

Comentário:

Filha do conhecido actor Ruy de Carvalho (1927- ?) que nas ultimas eleições autárquicas se destacou no apoio à candidatura de Carlos Moedas. Não é pois de estranhar que a nova Junta de Alvalade (PSD/CDS), em Outubro de 2021, tenha usado a notoriedade publica deste actor para assinalar o mês dos idosos.

Atendendo ao programa eleitoral o infindável conceito de "Direitos Sociais" (Educação, saúde, habitação, segurança social, etc) será centrado no apoio de grande qualidade à terceira idade, idade maior, idosos, etc. Os compromissos nesta área são muitos: "médicos aos domicílio", apoio domiciliário especializado, check up médico gratuito, seguros de saúde, etc.

A acompanhar atentamente.

Hélder Fernando Simões dos Santos (CDS)

Pelouros: Sistemas de Informação, Segurança e Protecção Civil

Regime de meio tempo

Breve Biografia: Nasceu em Abrantes (1970).

Formação: Engenheiro electrotécnico e de computadores (IST).

Atividade Profissional: consultor no Ministério da Administração Interna, sistema SIRESP (2018- ?), área de negócios da Motorola

Atividade Política:

Outras atividades:

Comentário: É casado com a filha de Valdemar Salgado, um antigo presidente da extinta Junta de Freguesia do Campo Grande que com o pai fez parte dos executivos nos mandatos de 2005/2009 e 2009/2013.

O tema da insegurança em Alvalade foi largamente explorado pelos partidos de Direita. Os compromissos são a criação de "guardas de bairro", reforço das patrulhas da PSP, melhoria da iluminação pública e pouco mais.

Cristiana Lúcia Camilo Vieira

Pelouro: Higiene Urbana

Regime de meio tempo

Breve Biografia: Nasceu em Torres Vedras (1977).

Formação: Sociologia (ISCTE, 2017-2020).

Atividade Profissional:

Atividade Política: Gebalis (secretária de direção, 2002-2018); secretariado de vereação na CML (2005-2007); Apoio ao presidente da Junta de Freguesia de são Domingos de Benfica (2007-2008); Técnica da Junta de Freguesia das Avenidas Novas (2013-2017).  Uma actividade política que começa com a eleição de Pedro Santana Lopes para a presidência da CML (2002).

Outras atividades:

Comentário: O PSD e o CDS durante anos teceram duras criticas ao anterior executivo da Junta PS (2013-2021) acusando-o de não manter limpos os espaço públicos na freguesia. e assumiram o compromissso de o fazerem. É pois um pelouro cuja actividade está sob observação atenta. A Higiene Urbana é a prioridade das prioridades tendo em conta o que foi dito na campanha eleitoral.

Assessores no novo Executivo (PSD/CDS, 2022-2025)

- António Manuel Marques Barrocas, militante do PSD (Oeiras). Contrato formalizado a 13/01/2022, pelo valor de 2.500 euros + IVA por mês. No final de 3 anos atingir o montante de 90.000 euros.

- Rodrigo Manuel Neiva de Oliveira Lopes, ex-vogal da Extinta Junta de Freguesia de São Jorge, envolvido num polémico caso de desvio de centenas de milhares de euros na Junta. Em tribunal alegou em sua defesa "falta de zelo" (2005-2009)(CM,31/01/2019, Expresso online, 21/02/2020, etc). Contrato formalizado a 13/01/2022, pelo valor de 2.500 euros+ IVA por mês. No fnal dos 3 anos atingir o montante de 90.000 euros.

- Ivan Manuel Primo Roque Duarte, advogado, sócio de Albuquerque & Almeida Advogados. Ex-presidente da JSD de Lisboa (concelhia)

- Francisco Luis Ferreira Bento, jurista. Sócio-gerente da firma Temática Específica, Lda (publicidade e marketing). Fez parte da Assembleia de Freguesia de Alvalade (2013-2017) e da AF do Parque nas Nações (2017-2021). Assessor do gabinete de José Amaral Lopes.

- Maria João Quintela, médica, assessora de Paula Carvalho

Conflitos. As eleições de 26 de Setembro provocaram uma mudança na gestão da freguesia de Alvalade. O PS perdeu a presidência da Junta e com o PCP também a maioria na Assembleia de Freguesia (AF). A gestão passou a ser confiada à coligação "Novos Tempos (PSD /CDS) que ganhou a presidência, mas ficou em minoria na AF. Acontece que os documentos fundamentais para a gestão da Junta tem que ser aprovados na AF, ao que o Executivo mostra grande resistência. Após uma negociação secreta com o Chega, a coligação Novos Tempos destituiu a Mesa (PS) que fora eleita e concentrou o poder na freguesia na coligação PSD/CDS (21/12/2021).