Jornal da Praceta

Informação sobre a freguesia de Alvalade

(Alvalade, Campo Grande e São João de Brito )

    Anterior

 

 

Museu da Cidade de Lisboa

(Palácio Pimenta)

 

A localização do museu entre a Interface de Transportes do Campo Grande e as várias universidades transformam este espaço num dos mais movimentados de estudantes de Lisboa. Foto: 22/10/2021     

Um percurso pela história de Lisboa nas diferentes etapas da sua evolução, abrangendo um período que vai da pré-história à actualidade, contemplando as vertentes geográfica, arqueológica e etnográfica.

A exposição permanente no piso O começa com a ocupação do território da cidade, com base em testemunhos arqueológicos que remontam a um período  entre 300.000 e 100.000 a.C. Prossegue com uma visão da cidade romana, muçulmana e medieval cristã, culminando na Lisboa quinhentista, quando a cidade se abre ao mundo. Num registo histórico diverso, sucede-se a sala de azulejos e a cozinha. Pelo meio temos uma das peças mais interessante do museu: uma maqueta de Lisboa antes do terramoto de 1 de Novembro de 1755.  Continuando podemos ainda ver a capela do palácio, uma sala dedicada aos oficios e outra de pinturas de Lisboa. 

 Pormenor da sala da Pré-História. Foto: 22/10/2021

 Sala da Cidade Islâmica. Lápide funerária (séc. XII(finais) -Séc. XIII). Na primeira linha apenas se consegue ler Allah, refere uma citação do Corão: "Tudo o que se encontra sobre a Terra desaparecerá. Só a face do teu Senhor permanecerá aureolado de majestade e nobreza."

 Sala Cidade Quinhetista. Perdra de Armas da Cidade. Chafariz do Desterro. Século XVI. 

Recorde-se que da vasta colecção de pinturas do acervo do museu (muitas das quais estavam amontoadas no sotão) constam obras como o "Terreiro do Paço" (1650) de Dirk Stoop e "O Sufrágio" (1913) de Veloso Salgado,  uma alegoria à eleição da primeira vereação republicana em Lisboa.

Este museu funcionou entre 1942 e 1975 no Palácio da Mitra, e só em 1979 foi instalado no Palácio Pimenta, no Campo Grande, uma típica residência de campo datada do século XVIII.

Jardim Rafael Bordalo Pinheiro

Nos seus jardins Joana de Vasconcelos realizou uma magnifica intervenção com peças de cerâmica do mestre Rafael Bordalo Pinheiro.

 

Arquivo:

 

Fragmentos de Cor

 

Azulejos do Museu de Lisboa

3 de Junho a 25 de Setembro de 2016 . Museu de Lisboa - Campo Grande

Uma exposição que revelou um importante acervo de azulejos da CML que merecia estar exposto de forma permanente.

   
 
 

Entrada

História local
Guia do Lazer
Quiosque