Jornal da Praceta

Informação sobre a freguesia de Alvalade

(Alvalade, Campo Grande e São João de Brito )

   Anterior

Bloco de Esquerda

Lista- Efectivos

(Todos os candidatos moram na freguesia com excepção dos assinalados)

- José Leonardo Baptista Rodrigues, estudante

- Afonso Maria da Silva Moreira, médico

- Susana Maria Gomes Correia, maquilhadora

- João Luís Lima Morais, técnico superior jurista

- Daniel José Martins Carapau, gestor de ciência (morador fora da freguesia)

- Mafalda Matos Costa, treinadora

- José João Soares Leiria Ralha, tradutor/revisor

- Maria Celina Adriano, arquitecta

- João carlos Almeida Cardoso, desempregado

- André Rui Dantas Carvalho, professor

- Sara Teresa Pereira Amaro, técnica administrativa

- Paulo Guilherme Pires de Jesus Pinto, estudante

- José Almeida Bastos, funcionário público

- Rita Godinho dos Santos Monteiro da Silva, promotora

- Isabel Maria Carvalho Borges Alves, professora

- Ricardo Manuel Pereira Delgado, produtor Cultural (morador fora da freguesia)

- Maria OItília Godinho Santos, reformada

- Jorge Duarte Gonçalves da Costa, jornalista

Lista- Suplentes

- Luna Ascensão Brito Rebelo, produtora (moradora fora da freguesia)

Mandatário: Fábio Filipe Varela Salgado, assessor

Programa

Ainda não temos um programa eleitoral completo, e esperemos que não seja o mesmo vazio de ideias de 2017. Haja o mínimo de respeito pelos fregueses. Leonardo Rodrigues na presentação das sua candidatra indicou três ou quatro prioridades deste partido para Alvalade:

1. Espaços Verdes: expansão e incentivo à criação de pequenos jardins em espaços públicos, nomeadamente com a participação dos moradores;

2. Cultura: realização de festivais de música e poesia;

3. Mobilidade: novas ciclovias e mais estacionamento para bicicletas na via pública;

4. Participação dos fregueses nas assembleias de freguesia e transparência na gestão dos recursos financeiros.

Nota crítica: não fugiu à tentação de reclamar para o Bloco a autoria de iniciativas em que este partido não participou.

No dia 26/08/2021 foi divulgado uma versão (resumida ) do programa eleitoral ( Consultar) e pouco depois a sua versão integral: Consultar

Campanha

Leonardo Rodrigues, morador na Rua Reinaldo Ferreira, estudante de comunicação social e ativista das redes sociais é o candidato do "bloco" em Alvalade à presidência da Junta de Freguesia. Ficou conhecido pela sua intervenção na Internet em prol de um pequeno jardim de plantas de Nuno Prates na rua General Pimenta de Castro. As plantas foram destruídas por um funcionário da Junta, a pedido de um grupo de moradores que reclamaram que as plantas lhes retiravam espaço para os cães fazerem as suas necessidades fisiológicas. O caso, noticiado num programa de televisão, acabou por originar uma alteração nos procedimentos dos serviços de limpeza da Juntas. As plantas nos pequenos jardins de moradores têm prioridade sobre a porcaria dos cães

O "jardim do Nuno Prates" que catapultou Leonardo Rodrigues para a intervenção local.Foto: 17/08/2021.

Numa entrevista que temos agendada com Leonardo Rodrigues foi-nos indicado como ponto de encontro o "Jardim dos Moradores" outro local que representa para o Bloco de Esquerda o que não deve ser feito ( o abandono do espaço público) e aquilo que defendem (a participação ativa dos moradores).

Aspecto (desolador) do jardim dos Moradores na Rua Eugénio de Castro Rodrigues, em Alvalade. Foto:17/08/2021

Campanha

Ao encontro no dia 27/08/2021 pelas 18h15, veio não um mas dois bloquistas. O primeiro da lista Leonardo Rodrigues e o Afonso Moreira, segundo na mesma e eleito no  mandato de 2017/2021. Sem cerimónias começamos por revelar o nosso espanto: no programa do Bloco de Esquerda fala-se de espaços verdes, jardins, educação ambiental e até da criação de um corpo de jardinheiros para a freguesia, mas  nada ou quase da falta de  estacionamento para automóveis.  Esquecimento? Leonardo Rodrigues de forma acertiva lá nos disse que esse era    ideia estruturante do programa: uma "freguesia jardim". Ao que Afonso complementou: "verde e solidária". Dá como exemplo que não querem transformar os logradouros em parques de estacionamento mas em pulmões de Alvalade. 

Perante o convicto discurso de um mlitante ambiental,    retroquimos: e a falta de civismo dos donos dos cães que destroem tudo o que neles se planta? Não querem sanções, no entanto não escondem que é preciso vigilância e ações de sensibilização para a necessidade de preservar os espaços públicos. Apontam para as virtudes de um trabalho articulado com as escolas. "Se for dada a oportunidade a uma criança de  plantar  uma árvore ela certamente será mais sensível à sua preservação". Apesar disto não escondem  que as em muitas situações a punição de quem destrói um bem comum tem que acontecer.

Ideias que nos pareceram afastarem-se pouco da candidatura do partido que preside actualmente à Junta , e daí a pergunta: qual é afinal a vossa grande diferença ? Não ignoram a obra que foi realizada ao longo dos últimos oito anos, salientam todavia três diferenças naquilo que se propoem fazer: uma maior empenho, o envolvimento dos moradores e o acompanhamento das obras após serem concluídas. Segundo os bloquistas, após a inauguração, em regra tudo é deixado ao abandono. Uma prática que querem corrigir.

Corrigir querem também fazer nas carreiras da carris, redesenhando percursos que sirvam de facto a população. A    carreira interna na freguesia, com outro percurso, deve ser gratuita. Entramos no tema da mobilidade, e deparamo-nos com  dois defensores das ciclovias. Lembram todavia que falta concluir eixos estruturantes, como o que atravessa a avenida de Roma. As preocupações com a sustentabilidade  ficaram bem patentes, quando se referiram ao Aeroporto da Portela. Enquanto não ocorre a mudança para  um novo aeroporto devem ser minimizados os seus problemas ambientais e para a saúde pública. Como ?  Vigilância do cumprimento das regras que foram aprovadas para o seu funcionamento, nomeadamente  quanto aos horários de voos nocturnos. 

A conversa que começara no jardim dos moradores continuou pelo Parque José Gomes Ferreira, com os nossos  interlocutores a exemplificaram situações de abandono, e lá voltou à baila a atividade canina. Perguntamos: Uma das novidades do vosso programa é a criação do pelouro do bem-estar animal... ?!   Não prendem apenas criar mais parques para cães ou abrigos para gatos de rua, mas apoiarem os próprios donos no tratamento dos animais. 

Como a conversa se arrastava em questões ambientais,  Afonso Moreira quis recentrá-la na abordagem das questões sociais. Chamou à atenção para a nova dinâmica que pretendem introduzir na Comissão Social de Freguesia, tornando-a  mais aberta e participada. Uma ação similar pretendem fazer no Centro Cívico Edmundo Pedro. O Teatro Maria Matos, na perspetiva dos bloquistas deve voltar a ter uma gestão municipal e estar aberto à comunidade. Afonso Moreira recordou o seu contributo na Assembleia de Freguesia para  a adopção de muitas medidas de apoio social, uma sensibilidade que não era de esperar  outra coisa de um médico de saúde pública.

A conversa já ia longa e a campanha eleitoral ainda agora começou. Prometemos voltar a aprofundar as propostas dos bloquistas  para  Alvalade, onde esperam conseguir pelo menos dois eleitos. 

 

   
 
 

Entrada

História local
Cultura
Quiosque