Jornal da Praceta
Informação sobre a freguesia de Alvalade

(Alvalade, Campo Grande e São João de Brito )

Comércio Tradicional em Alvalade

 

 

Restam já poucos estabelecimentos históricos em Alvalade. As mudanças na freguesia tem sido tão rápidas que estes estabelecimentos são hoje uma raridade, sendo cada vez mais dificieis de encontrar .

Tasca-Mercearia/Adega da Bairrada (anos 40), Pote de Água

 

Farmácia Cartaxo (1949), farmácia, Av. da Igreja

Nova Lisboa (1950), confeitaria, Av. da Igreja

A Boa Ideia (1951), Rua Acácio Paiva.

Loja de José Garcia, galego de ourense conhecido por Pepe. Herdou o oficio do pai e do tio, exercendo-o desde os 17 anos. Amolava facas, tesouras e outros objectos cortantes. Vendia e arranjava "chapéus de chuva". O boletim da CML em Fevereiro de 2015 prestou-lhe uma justa homenagem. A loja encerrou em 2019.

Drogaria e Perfumaria Celta (1952), Av. da Igreja, 21-E

Abriu em 1953 como Drogaria e Perfumaria Coelho, adoptando a presente designação em 1960.

Drogaria Esteves (1953), Rua Luis Augusto Palmeirim, 5. Fundada por Manuel Esteves e Laura Azevedo. Encerrou em 2018.

Cafélia (1953), Av. de Roma

Sinfonia (1954), Av. de Roma

Garrafeira d´Alvalade (1954), Av. da Igreja, 3C-3D. Abriu em 1954 como Mercearia Angola, mudando de nome em 2019 para Garrafeira d´Alvalade.

Casa China (195...), Av. de Roma

Armazéns do Minho (1954), Rua José Duro

Chacutaria Riviera (1958), Av. da Igreja

Vá-Vá (1958), café-restaurante, Av. dos EUA

A Mariazinha (1959), Av. Rio de Janeiro

Garrafeira e Frutaria Morteira e Santos (1963), Av. da Igreja

Drogaria Ribalta (1965), Rua Dr. Gama Barros, 1-A

Frutalmeidas (1970), Av. de Roma

O Carlos das Franjas (1973), Rua Acácio de Paiva

Os Courenses (1992), Restaurante. Rua José Duro

 

 

   
   
 
 

Entrada

 
Quiosque