Jornal da Praceta


Informação sobre a freguesia de Alvalade

(Alvalade, Campo Grande e São João de Brito )

Poluição

 

Anterior

Contentores = Lixeiras Concentradas

Os contentores, as ruas, os recantos dos prédios, qualquer sítio em Lisboa transformam-se de dia para o outro em lixeiras.

Contentor de Vidro. Rua Afonso Lopes Vieira, Alvalade.

Na imagem é possível ver  uma família normal do bairro de Alvalade, que aproveita um domingo soalheiro (19/4/2014, pelas 17:45), para transportar todo o tipo de lixo para a via pública, emporcalhando a zona em redor de um contentor de vidro. Uma criança (de costas), ajuda nesta operação familiar, iniciando-se desta forma pela mão dos pais, na prática do emporcalhanço, perante os protestos (escritos) dos moradores locais. Contra exemplos como este que podem fazer os professores nas escolas ?

 

 

Os moradores de Alvalade que vêm as entradas das suas casas transformadas em lixeiras colocam avisos, protestos contra os porcos, mas sem grandes resultados.

Muro da Escola EB1 Santo António, Alvalade (2014).

Os professores  desta escola têm procurado sensibilizar os pais dos alunos para a importância da higiene pública.

As escolas à volta das quais se formaram lixeiras fazem murais, usando símbolos policiais com idênticos propósitos, mas nada resulta.

 
 

Imagem recolhida na Avenida de Roma, mesmo em frente da Escola Eugénio dos Santos e do antigo Cinema Alvalade.

 
 

Imagem recolhida mesmo à porta do Conselho Nacional de Educação, no Campo Grande. Os digníssimos conselheiros são desta maneira recebidos por uma guarda de honra de caixotes do lixo.

 
 

 

Mais uma imagem ilustrativa dos lixo que habitualmente se forma em volta dos contentores. Imagem recolhida na Rua Afonso Lopes Vieira (2007)

 
 

 

O lisboeta está longe de primar pelo asseio na via pública, mas os serviços encarregues da recolha do lixo não ajudam nada a melhorar estes hábitos ancestrais.

Talvez por tudo isto os locais onde existem contentores no bairro de Alvalade estão transformados em autênticas lixeiras, onde é frequente verem-se ratazanas.

 

 
   
   





 

 

Entrada

 
 
 
 
 
   
 

Tenha Vergonha. Não Suje as Ruas*